Ex-diretor da Fundação Cultural de Foz é absolvido em contratação para o Carnaval

O ex-diretor da Fundação Cultural, Adailton Avelino (Cantor), e os procuradores Willy Costa Dolinsky e Raimundo Araújo Neto, foram absolvidos por unanimidade pelo Tribunal Regional Federal (TRF4).

Eles foram denunciados por suspeitas de irregularidades na contração de dois grupos de pagode para apresentação no Carnaval em 2015. De acordo com a denuncia do Ministério Público Federal (MPF), haviam indícios de irregularidades na contratação dos grupos.

Publicidade

Cantor e os procuradores foram investigados pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Pecúlio. Eles acabaram sendo inocentados em dezembro de 2017, pela 3° Vara de Justiça Federal de Foz do Iguaçu. Na época, os contratos para o Carnafalls foram de R$ 140 mil e R$ 145 mil.

Portal da Cidade Foz