Connect with us



Notícias

Ferrugem da soja é identificada em lavoura de São Miguel

Publicado

em

Safismi

Consórcio Antiferrugem acaba de registrar os dois primeiros focos de ferrugem asiática da soja em lavouras comerciais do Paraná. Os focos de ferrugem foram identificados por profissionais da Syngenta, que é membro do Consórcio. Um deles é em Itaipulândia (PR), em lavoura semeada no dia 16 de setembro. O outro município que já tem registro da doença é São Miguel do Iguaçu(PR), com área semeada em 17 de setembro.

Apesar do relato de três focos de ferrugem (um em São Paulo e dois no Paraná), a situação não é para alarde, porque os sintomas da doença são iniciais, explica a pesquisadora da Embrapa Claudia Godoy. “Mesmo assim, o monitoramento deve ser intensificado e as lavouras em pré fechamento, que estão próximas aos focos doença, devem iniciar o controle com fungicidas”, avalia.

A pesquisadora orienta para que se realize o monitoramento o mais abrangente possível, com maior atenção para as primeiras semeaduras e os locais com maior acúmulo de umidade. “Para o monitoramento, devem-se coletar folhas dos terços médio e inferior das plantas, observando as folhas contra a luz, procurando pontuações escuras”, explica. “No verso das folhas a presença de saliências semelhantes a pequenas feridas ou bolhas, confirma a ferrugem”.

Os produtores podem acompanhar e colaborar para os relatos de ocorrência da doença pelo site do Consórcio Antiferrugem (www.consorcioantiferrugem.net). Também é possível acompanhar pelo o aplicativo do Consórcio que pode ser baixado para aparelhos IOs e Android. O relato de ocorrências pode ser realizado por laboratórios credenciados ou informados para a equipe do Consórcio Antiferrugem pelo email: cnpso.caf@embrapa.br. A Embrapa Soja tem um hotsite com informações detalhadas sobre a doença. Consulte aqui: www.embrapa.br/soja/ferrugem.

 

Paraná Portal

Uniguaçu
eleicoes