André diz que não precisa ser recuperado pelo Grêmio: “Tudo para dar certo”

Após uma longa novela pontuada por um sem fim de idas e vindas numa negociação repleta de entraves, André enfim vestiu a camisa 90 do Grêmio, número que ostentará em suas costas pelos próximos três anos e meio. E com promessa de deixar cada gota de suor possível para corresponder dentro de campo. Apresentado oficialmente pelo Tricolor nesta segunda-feira, o atacante ressaltou, a todo momento, a alegria em finalmente chegar ao clube.

– É um time que é bem treinado, tem um grande treinador, e eu conheço a maioria dos jogadores. Isso despertou em mim o interesse em vir. Não é segredo para ninguém. Estou muito feliz. A expectativa é de ser campeão. É um sonho realizado – enfatizou.

Publicidade

Sobre a negociação, que durou quase dois meses, André reforçou sua vontade. Segundo ele, “fez de tudo” para obter a liberação do clube pernambucano. Agora, chega em um time que já tem outros dois jogadores, Jael e Hernane, para a função de centroavante, mas nada que o intimide. O camisa 90 destacou que tem “tudo para dar certo” no Grêmio e a necessidade de ter paciência para entrar no time – uma equipe, nas palavras dele, “muito bem treinada”.

Trabalhar com Renato Portaluppi, que nos últimos anos vem sendo bastante comentado por “recuperar” jogadores em baixa na carreira, foi outro ponto importante para a vinda do atleta ao Grêmio. Mas esse detalhe não significa que ele, André, precise ser “recuperado”. Ao menos foi o que ele mesmo ressaltou na apresentação.

– Eu não venho para ser recuperado, venho para ter sucesso trabalhando com Renato. Essa é a expectativa. É um técnico experiente, que consegue tirar o melhor do jogador. Pesa muito vir para cá para trabalhar com ele. É um cara que foi atacante, então vou tentar tirar o máximo dele para me aprimorar – comentou.

Nome cobiçado pelo clube para o ataque graças a um pedido pessoal de Renato, o atacante já trabalha no ambiente gremista desde a última semana. Na sexta-feira passada, chegou a marcar em seu primeiro treino com os demais companheiros. Porém, ele só poderá fazer sua estreia com a camisa 90 do Grêmio em 14 de abril, quando o Tricolor debuta no Brasileirão contra o Cruzeiro, no Mineirão. O atleta foi contratado após o prazo limite para inscrições na Libertadores e com as três trocas permitidas no Gauchão já efetuadas.

 

G1