Foz do Iguaçu inicia Formação de Educadores Ambientais esta semana

Tem início nesta sexta-feira (23), das 8h30 às 12h e das 13h30 às 17h, o curso de Formação de Educadores Ambientais (FEA) no município de Foz do Iguaçu. Este primeiro encontro será no auditório da unidade Jardim Universitário da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). Vão ser abordados os históricos do Coletivo Educador Municipal de Foz do Iguaçu (CEMFI) e da Educação Ambiental (EA), a Política de EA, o Programa Nacional de Educação Ambiental (ProNEA) e a metodologia da FEA.
Um total de 50 pessoas selecionadas fazem parte da nova turma deste processo formativo, que atua alinhado à Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA), e embasado nos documentos Carta da Terra e Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global. O curso “acontece por meio da metodologia da Pesquisa-Ação Participante (PAP), também conhecida como Pessoas que Aprendem Participando, a qual se desenvolve mediante círculos de diálogos que vão se ampliando e constituindo “mandalas” multiplicadoras de saberes e cuidados socioambientais”, exemplifica Roseli Bernardete Dahlem Pacheco, diretora de Ensino do Campus Foz do Iguaçu do Instituto Federal do Paraná (IFPR).

Por intermédio do Programa de Educação Ambiental da Itaipu Binacional, a Formação de Educadores Ambientais já aconteceu de forma regionalizada nos municípios da Bacia Hidrográfica do Rio Paraná 3 (BP3) entre os anos de 2007 e 2016. Dois anos depois, no início de 2018, as instituições do CEMFI decidiram organizar um FEA municipalizado.
Nessa seara, conforme a educadora Roseli Barquez de Assis, do Centro de Educação Ambiental do Iguaçu (CEAI), “o processo formativo abrangerá questões socioambientais diversas, escolhidas e oferecidas pelos membros do Coletivo Educador em função da realidade local e regional. A meta é fortalecer a construção de políticas públicas que possam transformar Foz em um município sustentável, por meio do diálogo entre coletivos, colegiados, redes, fóruns, projetos, programas e ações socioambientais desenvolvidas no âmbito local e articuladas em outros níveis”.

Publicidade

FEA 2018
O curso FEA terá carga horária de 144 horas e se dará por meio de momentos presenciais, com módulos temáticos definidos a partir do tema “Água”. Distribuídos bimestralmente, haverá nove encontros de oito horas cada um, totalizando 72 horas presenciais. Cada módulo contará com atividades teóricas e práticas, que serão registradas por meio de lista de presença, registro fotográfico e memória dos trabalhos.

Também serão constituídas comunidades de aprendizagem pelos integrantes da formação, a fim de capilarizar e enraizar a Educação Ambiental na comunidade, colocando em prática as vivências e experiências da FEA, além de promover troca de saberes em prol da melhoria da qualidade de vida. Esta etapa será simultânea aos momentos presenciais e também deverá ser registrada. Por mês, cada comunidade de aprendizagem deverá se reunir quatro horas ao mês, o que vai totalizar 72 horas.

Com o apoio da Itaipu Binacional e do Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu, a FEA será certificada pelo Campus Foz do Iguaçu do IFPR – responsável pela coordenação do curso, em parceria com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA), pela Companhia de Saneamento do Paraná (SANEPAR) e pela UNILA.

UNILA – Jardim Universitário
A unidade Jardim Universitário da UNILA está localizada na Avenida Tarquínio Joslin dos Santos, nº 1000, no bairro Loteamento Universitário das Américas. Informações pelos telefones (45) 99811-6196 e (45) 99977-1178.

Reportagem: Rosani Borba e Derliz Moreno/CEMFI

COMPARTILHAR