CIBiogás e UniAmérica lançam graduação em Engenharia de Energia

Desenvolver tecnologias e alternativas sustentáveis para diversificar a matriz energética é um dos grandes desafios que a humanidade vem enfrentando. Pensando em atender este propósito, o Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás) e a UniAmérica – Centro Universitário, lançam neste ano o curso de graduação em Engenharia de Energia, na modalidade semipresencial.

Nesta modalidade os acadêmicos têm maior flexibilidade de aprendizagem, pois os conteúdos podem ser consultados à distância, no horário em que desejar, e sempre acompanhado por um professor especialista.

Publicidade

De acordo com a coordenadora do curso, Jessica Yuki de Lima Mito, a graduação de Engenharia de Energia foi estruturada em um ambiente interativo e com um modelo educacional inovador, conferindo ao estudante autonomia durante os estudos. O método incentiva à interdisciplinaridade no desenvolvimento dos projetos. “Nossas aulas integram teoria e prática, baseadas na solução de demandas reais do mercado de trabalho”.

Profissional do futuro
A profissão de engenheiro, ou engenheira, de energia é promissora e vem sendo considerada uma das ocupações do futuro. De acordo com o relatório anual da Agência Internacional de Energias Renováveis (IRENA) cerca de 10,3 milhões de novas oportunidades de trabalho foram geradas ao redor do globo em 2017, com um crescimento de 5.3% comparado ao ano de 2016.

O relatório aponta ainda que os países que mais empregam neste segmento são: China, Brasil, Estados Unidos, Índia, Alemanha e Japão. O Brasil é um dos maiores produtores dos biocombustíveis, e é o que mais emprega também, seguido pelos Estados Unidos, União Europeia e os países do sudeste asiático. Pensando no contexto nacional, a coordenadora do Curso observa que formar engenheiros de energias é um modo de contribuir com a expansão das energias renováveis no Brasil.

Missão
Estes profissionais têm a missão de otimizar, analisar, planejar e desenvolver soluções de geração, transmissão e distribuição de energias focadas no avanço de tecnologias sustentáveis que respeitem o meio ambiente e também o bolso do consumidor. O profissional irá lidar com as mais diversas fontes energéticas, como a hídrica, a solar, a eólica, o biogás, além de descobrir outras possíveis fontes. “Certamente o mercado vai absorver estes profissionais. É esperado que tenhamos grandes engenheiros de energia formados a partir desta iniciativa, revela Jessica.

CIBiogás e a docência
Colaborar com a capacitação do mercado de trabalho das energias renováveis sempre foi um desejo do Centro. A parceria com a Uniamérica fez com que esta intenção saísse do papel e fosse para o mundo real, principalmente quando os conhecimentos são compartilhados por meio de metodologia educacional ativa. “Aqui o estudante é o protagonista do conhecimento, aprende fazendo e se prepara para atuar em situações e questões reais da sociedade”, explica a coordenadora do Curso.

O corpo docente é formado por profissionais inseridos na área e que atuam no CIBiogás. “Eles conhecem a realidade do campo e das unidades de biogás, e principalmente, sabem das dificuldades encontradas na implantação de projetos. Esta bagagem servirá para conduzir os acadêmicos a encontrar soluções e a obterem uma maturidade profissional respeitada.”

Ensino à distância
Durante o Curso além das aulas a distância será realizado uma imersão em Foz do Iguaçu por semestre. De acordo com Jessica, o formato confere maior flexibilidade, interação e praticidade ao estudo. As inscrições para o vestibular estão abertas, é possível realizar a prova on-line, e também utilizar a nota do Enem para acesso direto ao curso. As aulas estão previstas para começarem em 11 de março. Para informações adicionais entrar em contato pelo telefone, (45) 2105-9001, ou no site: www.uniamerica.br.

CIBiogás
O CIBiogás (Centro Internacional de Energias Renováveis–Biogás) é uma instituição científica, tecnológica e de inovação, em forma de pessoa jurídica de direito privado, constituído como associação sem fins lucrativos, autonomia administrativa e financeira, regida por um estatuto. O Centro é formado por 27 instituições que desenvolvem e/ou apoiam projetos relacionados às energias renováveis. Sua estrutura conta com um laboratório de biogás, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), em Foz do Iguaçu, e com unidades de produção de biogás no Brasil.

 

Assessoria

COMPARTILHAR