Connect with us

Brasil

Temporal interrompe semifinal da Copinha entre Inter x São Paulo; jogo foi adiado para hoje (23)

Publicado

em

Safismi

A semifinal da Copa São Paulo de Futebol Júnior não acabou. O jogo entre Inter e São Paulo foi interrompido aos 17 minutos do segundo tempo por conta do forte temporal que caiu na noite desta segunda-feira (22) em Barueri, na Grande São Paulo, e será retomado na tarde desta terça (23) a partir das 15h, com o mesmo placar de 1 a 1 com que a partida foi paralisada.

O árbitro nem bem havia trilado o apito para dar início à semifinal e o Inter já perdia por 1 a 0 para o São Paulo. Na primeira investida paulista na Arena Barueri, aos 33 segundos, o atacante Luan mandou uma bomba da entrada da área, no ângulo, tão violenta que o goleiro Carlos Miguel, dono de 2m02cm de altura mal conseguiu reagir.

O Inter precisou de pelo menos 10 minutos até absorver o gol e começar a reagir. O zagueiro Victor logo recebeu o cartão amarelo que o suspenderia de uma eventual decisão. Dono do melhor ataque da Copinha, o Inter não conseguia concluir a gol. Richard e Netto tentavam criar, sem sucesso.

Aos 16 minutos, o Inter quase empatou. Leandro cruzou na pequena área, toda a zaga são-paulina falhou, mas Richard chegou atrasado e deu um carrinho para fora. O problema colorado era que cada contra-ataque do São Paulo parecia um risco iminente de gol. Em um desses contra-ataques, Tuta recebeu na área e Elias cometeu um pênalti grosseiro. Liziero bateu no canto esquerdo, à meia-altura e viu Carlos Miguel fazer a defesa. O Inter ainda estava vivo na semifinal. Mas quem atacava era o São Paulo.

Para a sorte do Inter o primeiro tempo chegou ao final sob forte chuva e com a vitória do São Paulo por escore mínimo. O Inter foi pressionado, não conseguiu reagir e, se não fosse o goleiro Carlos Miguel mais os erros de conclusões dos atacantes do São Paulo, a vaga já estaria perdida.

No segundo tempo, o técnico do Inter Fábio Matias tentou colocar o time mais à frente. As péssimas condições do gramado, porém, com poças d’água por todos os lados, complicaram ainda mais as coisas para os colorados. Em meio ao aguaceiro, o São Paulo quase marcou o segundo. A bola parou em uma das centenas de poças, enganou Carlos Miguel, e sobrou para Toró. O atacante, porém, bateu em cima de Bruno Fuchs, que evitou o gol.

Aos 12 minutos, pênalti para o Inter. Luiz Felipe invadiu a área e foi derrubado. Richard se preparou para a cobrança, mas a energia do estádio caiu. Cerca de 10 minutos depois, Richard foi autorizado, enfim, a cobrar. E mandou uma pancada no meio do gol: 1 a 1.

Mesmo com o gramado sem condição alguma de jogo, o Inter cresceu com o empate. A cada lance, o céu era cortado pelo estrondo de um trovão. Os jogadores pediram para que o jogo fosse paralisado uma vez mais, o que ocorreu aos 17 minutos, dessa vez, por prudência. A pausa durou 35 minutos, e a arbitragem chegou a determinar a volta dos times ao gramado. Mas a Federação Paulista exigiu a interrupção do jogo – o que desagradou os colorados.

– A gente jogou em condições muito piores, na volta do intervalo. Agora que não está mais chovendo, que não tem mais raio, aí não termina. Justo quando está 1 a 1, depois de a gente fazer um gol… Não é justo. A segurança dos atletas estava muito mais prejudicada no intervalo. Agora, que não tem mais raio, que a chuva está parando, não querem mais jogar. Com tudo que aconteceu, não podia ter voltado do intervalo. A gente não concorda com a posição da federação – criticou Diego Cabrera, coordenador da base do Inter.

ZH

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home3/radiojornal/public_html/wp-includes/functions.php on line 4755