Connect with us



Notícias

Sem uso racional, abastecimento pode ser comprometido em todo o Paraná

Publicado

em

Safismi

Sem uso racional da água por parte da população, o abastecimento no Paraná pode ser comprometido. O Estado vive uma crise hídrica severa que já compromete os níveis de poços, mananciais e barragens de reservação. Durante entrevista coletiva nesta manhã (27), em Curitiba, técnicos do Simepar, Instituto Água e Terra (IAT), Copel e Sanepar apresentaram um diagnóstico do quadro atual considerado “muito grave”.

A análise foi reforçada pelo secretário estadual de Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Marcio Nunes, que destacou a gravidade da situação e comparou a conscientização da população quanto ao uso da água tão importante quanto às medidas preventivas e de isolamento social no combate ao coronavírus. “Se o cidadão não usar a água de forma racional, as medidas adotadas serão ineficazes. É o mesmo que não usar máscara, álcool em gel e não evitar o contato físico em meio à pandemia.” Com reservação média atual de 43,44% no sistema de barragens da Região Metropolitana, esse volume seria suficiente para o abastecimento até outubro. “Mas seria muita irresponsabilidade deixar chegar a este ponto.

Por isso, adotamos captações emergenciais de água, transposição de rios e rodízio no abastecimento. Mesmo assim, é fundamental que a população economize água”, disse o diretor de Operações da Sanepar, Paulo Dedavid. De acordo com o Simepar, com chuvas 70% abaixo do normal, as Bacias do Iguaçu e do Paranapanema, no Estado, estão com os níveis mais baixos dos últimos 90 anos. “E as previsões climáticas são de chuvas abaixo do normal no inverno, que é um período seco, e de normalidade, na primavera. Mas isso não se traduz em recuperação rápida dos níveis dos mananciais. Haverá dificuldade nessa recuperação”, disse o presidente do Simepar, Eduardo Alvim.

Embora o impacto da estiagem afete com mais gravidade o abastecimento da Região Metropolitana de Curitiba, o diretor de Meio Ambiente da Sanepar, Julio Gonchorosky, afirma que o uso consciente da água deve ser em todo o Estado. “A Sanepar será transparente com as informações, e não teremos tempos fáceis”, disse. Gonchorosky ressaltou ainda a importância da preservação da Serra do Mar e dos mananciais da região para garantir o abastecimento no futuro.

AÇÕES DESENVOLVIDAS PELA SANEPAR

  • Campanha de conscientização para uso racional e econômico da água. Programação de mídia impressa e eletrônica (rádio/tvs/portais) em todo o Estado e ação dirigida para redes sociais e grupos de whatsapp;
  • Implementação de rodízio na RMC, a partir de 15 de março para minimizar a falta de água nas regiões mais críticas;
  • Funcionamento do 6º conjunto motobomba na ETA Iguaçu;
  • Antecipação da interligação da elevatória do Reservatório Corte Branco, com melhorias para o abastecimento da Região Sul, em especial do Xaxim e Tatuquara;
  • Implantação de captação nas cavas da Fazenda Rio Grande em caráter emergencial;
  • Transposição de lago particular para o Rio Cotia, em São José dos Pinhais;
  • Transposição do Rio Pequeno para o Rio Miringuava;
  • Transposição do Rio Miringuava Mirim para o Rio Miringuava;
  • Transposição da água da Lagoa do Orleans para a Barragem do Passaúna;
  • Bombeamento emergencial no arroio dos Biazes, em Balsa Nova;
  • Intensificação das obras da Barragem do Miringuava;
  • Melhoria do ponto de captação em Rio Negro;
  • Abastecimento de regiões críticas com caminhão-pipa.
  • Redução da vazão de regularização da barragem Passaúna em 50%
  • Trabalho constante em controle das perdas, incluindo geofonamento por equipes terceirizada e própria, e monitoramento de pressões.

DICAS DE ECONOMIA

Feche a torneira
Ao lavar as mãos ou a louça, não deixe a torneira aberta todo o tempo. Isso evitará que vários litros de água tratada sejam desperdiçados.

Hora do banho
Seja rápido no banho. Cada 5 minutos embaixo do chuveiro ligado consomem aproximadamente 70 litros de água.

Basta um copo
Para escovar os dentes é necessário apenas um copo de água. Evite deixar a torneira aberta.

Use a vassoura
Nesta estiagem severa, use a vassoura. Lavar calçadas e quintais, só quando as chuvas se normalizarem, com água de reúso.

Lavando roupa
Junte roupas para lavar todas de uma só vez. Aproveite a água usada no tanque ou na máquina para lavar calçadas.

Tá Pingando!
Os maiores ladrões de água são vazamentos, torneira pingando e descarga desregulada. Faça manutenção regularmente.

Fazendo a barba
Não deixe a torneira aberta. Use a água somente para molhar e enxaguar o rosto.

Lavando as mãos
Ao ensaboar as mãos, deixe a torneira fechada. Só abra para enxaguar.

Gaste menos
Ao lavar a louça, encha a cuba de água e deixe a torneira fechada. Enxágue a louça toda ao final da lavagem. Assim, o gasto de água é bem menor.

Fonte: Assessoria | Foto: Assessoria

Uniguaçu
eleicoes