Connect with us



São Miguel do Iguaçu

São Miguel do Iguaçu começou a vacinação contra a dengue nesta terça-feira (27)

Publicado

em

Safismi

O Governo de São Miguel do Iguaçu, por intermédio da Secretaria de Saúde, iniciou nesta terça-feira, 27 de fevereiro, a vacinação contra a dengue em crianças de 10 e 11 anos.

O município foi uma das 30 cidades do Paraná que foram contempladas com a vacina neste primeiro lote e recebeu 722 doses do imunizante Qdenga, que estão disponíveis em 07 Unidades Básicas de Saúde (UBS):

Urbana:
ESF Gaúcha;
Panorama (ESF Manoel Nicolau Bauer e Santo Antônio)
Novo Mundo (ESF Lúcia Barp da Costa e Santa Catarina);
Central (ESF Central Rosa Rosanelli Boles, Ipiranga e Paraguaçu);

Interior:
ESF São Jorge;
ESF Bruno Alfredo Boufleuer (Santa Rosa)
ESF Aurora.

A enfermeira da Estratégia Saúde da Família Central, Marizete da Silva Nunes Ortiz, contou que nesse primeiro momento a meta é atingir esse público-alvo. “Depois, com a chegada de novas doses, vamos abrir para outras faixas etárias”, explicou.

Os pais estão sendo conclamados a levarem seus filhos para tomar a vacina. “É uma faixa etária que mais tem hospitalizações por causa da doença”, alertou Marizete.

O horário de atendimento das Salas de Vacinas é das 08h00 às 11h00 e das 13h00 às 16h30. Nas terças e quintas-feiras a sala de vacinação do Posto Central o horário é estendido até às 19h00. “Tempo maior para que as famílias possam vir vacinar seus filhos”, citou a enfermeira.

A primeira criança que recebeu a vacina contra a dengue na Estratégia Saúde da Família Central, foi Vinícius da Silva. Ele foi acompanhado da vó Sônia Inês Jede. “Momento muito importante e espero que todos os pais ou responsáveis tragam seus filhos para serem imunizados”, disse ela.
O Vinícius contou que não doeu nada tomar a vacina. “Dói ficar doente”, emendou.

O esquema vacinal é composto por duas doses com intervalo de três meses entre elas. A Qdenga é uma vacina tetravalente que protege, portanto, contra os quatro sorotipos do vírus da dengue (DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4).

Para receber o imunizante é indispensável à presença dos pais ou responsáveis legais que garantirá não apenas o cumprimento dos protocolos, mas também um ambiente seguro e confiável para as crianças durante o processo de imunização.

O boletim do último dia 26 de fevereiro aponta que foram confirmados em São Miguel do Iguaçu 161 casos da doença no ano epidemiológico, que começou em julho de 2023. Os casos de chikungunya somam 03.

 

Fonte: assessoria

Uniguaçu