Rodadas de negócios abrem mercado para pequenas empresas na Mercosuper 2019

Micro e pequenas empresas paranaenses que trabalham com alimentos e bebidas, integrantes do Programa Selo Alimentos do Paraná, participam de painéis sobre tendências do mercado de alimentação, visitas guiadas e rodadas de negócios, durante a 38ª Mercosuper – Feira e Convenção Paranaense de Supermercados, entre os dias 09 e 11 de abril, na Expotrade, em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. As ações de prospecção de mercado ocorrem em estande do Sebrae/PR, em parceria com a Fecomércio PR.

Na feira, as empresas ficarão por dentro das tendências para o segmento de alimentos e bebidas, considerando as diferentes visões: especialista, comprador e fornecedor, e terão a oportunidade de prospectar potenciais clientes, em rodadas, especialmente organizadas para negócios com o Selo. As empresas participantes do Programa estão divididas, atualmente, em cinco categorias: Alimentos Prontos e Pré-prontos; Bebidas; Origem Animal; Origem Vegetal e Alimentos Funcionais. De 300 empresas paranaenses participantes, 110 conquistaram o Selo 2018/2019.

Publicidade

De acordo com Lucas Hahn, coordenador estadual de mercado empresarial do Sebrae/PR, serão três dias de rodadas de negócios. “Serão 23 pequenas empresas de várias regiões do Paraná para fazer negócios com 28 compradores dos maiores mercados brasileiros: Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina”, adianta.

Outra novidade da 38ª Mercosuper será na dinâmica das rodadas. Enquanto no ano passado os compradores se movimentavam para falar com as empresas, neste ano os compradores ficarão fixos e receberão a “visita” dos empresários. “Será um tratamento VIP aos compradores. Isso causará uma boa impressão e aumentará a chance de quererem retornar nas próximas edições da feira”, assegura. O consultor ainda acredita no potencial dos empresários paranaenses para a conquista de novos mercados. “Eles estão muito bem preparados para as vendas nacionais, o próximo passo certamente será a internacionalização.” Segundo Hahn, nos ciclos anteriores do Programa, as rodadas de negócios resultaram em aumento de 7 a 8% em faturamento para as empresas clientes do Sebrae.

O presidente da Fecomércio PR, do Conselho Deliberativo do Sebrae/PR e vice-governador do Estado, Darci Piana, destaca que o setor supermercadista, que contempla venda de perecíveis, cresceu 7,44% em janeiro de 2019 em comparação ao mesmo mês do ano passado. “Esse setor corresponde a cerca de 20% do faturamento de alimentos e bebidas do Paraná. Além disso, um nicho que vem se destacando é o de lojas de bairro, que atende o cliente de forma mais personalizada. Atualmente, são mais de 8,6 mil microempresas desse setor”, pontua.

A indústria de alimentos congelados de Bruno Capristo Watanabe, de Paranavaí, já conquistou duas vezes a chancela do Selo Alimentos do Paraná e espera fazer boas parcerias na Mercosuper, já que na edição do ano passado obteve um aproveitamento de 60% nas rodadas de negócios. Comercializando cem toneladas por mês no mercado paranaense, a Oyshi – Produtos Alimentícios produz salgados congelados com massa de mandioca e temperados com produtos naturais, colhidos na horta própria da empresa. “Estamos lançando uma nova linha, a “Pronto para Aquecer”, na qual não é necessário utilizar óleo para preparar. Também vamos tentar entender a necessidade do mercado para o desenvolvimento de novos produtos”, observa Watanabe.

Já a Le Bio, de Curitiba, fabricante de alimentos e bebidas naturais como sucos, chás e sopas, participará pela primeira vez da Mercosuper. “Acreditamos no nosso diferencial, que é oferecer produtos produzidos com alimentos crus, orgânicos, prensados a frio, não pasteurizados, ultracongelados, sem adição de água, açúcar, corantes artificiais e conservantes. Além de conhecer mais empresas aqui do Estado, esperamos fechar bons negócios com supermercados”, conta Fabíola Gai, sócia da marca.

Com o Selo Alimentos do Paraná 2018/2019, a Le Bio contabiliza vantagens: crescimento no faturamento, ampliação de mercado para mais de 12 mil produtos vendidos por mês, reconhecimento dos clientes, novos processos de produção e crescimento do mix em 32 novos produtos. “Foi um desafio para a Le Bio se reestruturar para conseguir o Selo. Somos gratas ao Sebrae por nos proporcionar o desafio de tornar nossa empresa mais competitiva. Com certeza, temos hoje mais credibilidade no mercado”, comemora a empresária.

Selo Alimentos do Paraná
Realizado pelo Sebrae/PR, tendo no comitê gestor Fecomércio PR, Fiep, Associação Paranaense de Supermercados (Apras) e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o Programa Selo Alimentos do Paraná objetiva a melhoria de processos produtivos, aprimoramento da qualidade e boas práticas de gestão em empreendimentos de micro e pequeno porte do segmento de alimentos e bebidas. A metodologia segue as normas sanitárias vigentes e o MEG – Modelo de Excelência da Gestão, da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). Todo o processo tem como avaliador o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar).

 

Assessoria