Professores protestam em Foz do Iguaçu contra a Reforma da Previdência

Pelo menos 50 professores e profissionais da educação, além de representantes de sindicatos de outras categorias, protestam em frente à barreira da Itaipu, em Foz, onde o presidente Jair Bolsonaro tem agenda hoje pela manhã. A manifestação foi convocada pelo Sindicato dos Professores e Profissionais da Educação da Rede Pública Municipal De Foz (Sinprefi) e é contrária à proposta de reforma da previdência do governo federal.

Pela reforma, professores só poderão se aposentar a partir dos 60 anos e com tempo mínimo de contribuição de 30 anos. Para os professores no Regime Próprio (servidores), será preciso ainda 10 anos no serviço público e 5 no cargo. Atualmente, o tempo de contribuição previsto em lei para os docentes é de 25 anos para mulheres e de 30 anos para homens.

Publicidade

Redação RJ com Assessoria
Crédito: Izabelle Ferrari