Connect with us

Destaques

Por causa do toque de recolher, secretário de Segurança do Paraná orienta que famílias façam ceia de Natal antes das 23h

Publicado

em

Por causa do toque de recolher em vigor no Paraná, o secretário estadual de Segurança Pública, coronel Romulo Marinho Soares, afirmou nesta terça-feira (22) que a orientação do governo é que as famílias que se reunirem para o Natal devem fazer a ceia antes das 23h.

A recomendação leva em conta o decreto estadual que proíbe a circulação de pessoas e o consumo de bebidas alcóolicas entre 23h e 5h.

“A orientação é que a população possa fazer a ceia de natal antes das 23h, porque até as 5h nós temos um decreto que está em vigor”, afirmou o secretário.

O decreto estadual com medidas contra o coronavírus vale até o dia 28 de dezembro e, segundo o secretário, ainda não há definição sobre a prorrogação da medida.

Secretário da Segurança Pública do Paraná, coronel Romulo Marinho Soares, recomendou que famílias façam ceia antes das 23h — Foto: Reprodução/RPC
Secretário da Segurança Pública do Paraná, coronel Romulo Marinho Soares, recomendou que famílias façam ceia antes das 23h — Foto: Reprodução/RPC

No entanto, de acordo com Soares, o planejamento da Sesp é de reforçar o policiamento na virada do ano.

“Nós vamos reforçar o policiamento a partir do dia 28, com prorrogação ou não do decreto”, disse.

Fiscalização no litoral
Segundo o secretário estadual, a orientação sobre a pandemia nas praias do estado foi reforçada desde sábado (19).

De acordo com Soares, ninguém será proibido de frequentar as praias, mas as pessoas serão orientadas a não se aglomerar na areia e a usar máscaras.

“A nossa orientação é usar o bom senso. As pessoas vão ter acesso à praia, mas têm que entender que não podem aglomerar, que têm que respeitar o distanciamento”, disse.

De acordo com o secretário, as tratativas para instalação de barreiras sanitárias nas estradas que dão acesso ao litoral estão avançadas.

A ideia é instalar as barreiras nos postos da Polícia Rodoviária Estadual para medir a temperatura dos turistas e orientar sobre os riscos da movimentação durante a pandemia.

Festas clandestinas

O secretário de Segurança também pediu para que os moradores do litoral e turistas denunciem caso notem a organização de festas clandestinas com aglomeração.

“Ao perceber que essas festas estão acontecendo de maneira clandestina, que a pessoa utilize o nosso aplicativo 190, para que a PM possa ir com os fiscais da prefeitura até o local explicar para essas pessoas que não devem se aglomerar”, afirmou.


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home3/radiojornal/public_html/wp-includes/functions.php on line 4755