Connect with us

Geral

Polícia inclui injúria racial em lista de crimes cometidos contra professor agredido no RJ

Publicado

em

A Polícia Civil incluiu injúria racial à lista de crimes cometidos contra o professor de português Thiago dos Santos Conceição, de 31 anos, que sofreu humilhação dentro de sala de aula em um Ciep de Rio das Ostras, no Interior do Rio. Seis jovens apontados como envolvidos no caso serão ouvidos.

Segundo o delegado Carmelo Santalucia, da 128ª Delegacia de Polícia, as intimações aos alunos começaram a ser entregues nesta segunda-feira (24). Thiago dos Santos prestou depoimento no sábado (22).

“O professor contou que um dia chegou na escola e encontrou a palavra ‘macaco’ escrita no quadro. Por isso, incluído o crime de injúria. Ele também apontou mais dois envolvidos nos episódios de humilhação”, disse o delegado, que inicialmente tinha quatro estudantes como suspeitos.

Um deles é maior de idade e vai responder por desacato, dano ao patrimônio público e corrupção de menores, além de injúria racial. De acordo com Carmelo, os adolescentes vão responder por atos infracionais análogos aos mesmos crimes, exceto o de corrupção de menores.

Quatro funcionários da escola já foram ouvidos, incluindo a diretora e a coordenadora. A previsão é que todos os envolvidos sejam ouvidos nesta semana.

O vídeo feito pelos alunos no dia das agressões foi parar nas redes sociais e ganhou grande repercussão. Durante aproximadamente três minutos, os estudantes insultam o educador, que se mantém calmo. Um deles arremessa uma calça na direção do professor. O objeto bate no quadro e cai no chão. O caso aconteceu na terça-feira (18) no Ciep Mestre Marçal.

Em entrevista ao Fantástico, que foi ao ar neste domingo (23), Thiago disse que “a violência, além de ser verbal, era racial”.

Vistoria aponta os danos materiais na escola

Uma vistoria foi realizada na escola na sexta-feira (21). A polícia apreendeu objetos, como a calça que foi arremessada contra Thiago.

“O quadro está quebrado, o local está completamente pichado, pichações de órgãos genitais, pichações de apologia à facções criminosas”, afirmou Carmelo. O inquérito para apurar a humilhação sofrida pelo professor foi aberto pela Polícia Civil na quarta-feira (20).

O Ministério Publico Estadual também entrou no caso por meio da Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude da Comarca de Rio das Ostras. O órgão informou que como um dos estudantes é maior de idade, vai comunicar o fato à Promotoria de Justiça Criminal, que possui atribuição para crimes cometidos por maior de idade.

Posicionamento da Secretaria de Educação

Por meio de nota enviada pela assessoria de comunicação da Prefeitura, a Secretaria de Educação de Rio das Ostras disse os alunos envolvidos foram imediatamente suspensos e que outras medidas socioeducativas estão sendo analisadas.

A Prefeitura afirmou também que o professor receberá todo o suporte jurídico e psicológico, e que tomará medidas para que o apoio aos educadores, também na área psicológica, seja ampliado.

Segundo o município, o professor já havia relatado que sofria agressões verbais, inclusive de cunho racista. As agressões mostradas no vídeo foram informadas pelo professor à ouvidoria.

“Segundo a direção da escola, a turma é formada por alunos que vieram transferidos de outra unidade de ensino, e muitos deles são indisciplinados. No entanto, ainda não tinham sido registrados episódios como os ocorridos nesta semana”, pontuou a nota.

 

Fonte: G1

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home3/radiojornal/public_html/wp-includes/functions.php on line 4755