Paraná registra queda real na receita e na despesa em 2018

O governo do Paraná registrou queda real tanto na receita quanto na despesa, segundo dados do balanço financeiro que será apresentado amanhã em audiência pública à Assembleia Legislativa pelo secretário de Estado da Fazenda, Renê Garcia Júnior. De acordo com os números oficiais, a receita corrente (descontado empréstimos e venda de bens e direitos) foi de R$ 45,9 bilhões no ano passado, contra R$ 44,8 bilhões em 2017, o que representa um aumento nominal de 2,46%, e uma redução real, descontada a inflação do período, de 1,14%.

A receita total foi de R$ 46,8 bilhões em 2018 contra R$ 46,3 bilhões em 2017, um aumento nominal de 1,05%, e uma queda real de 2,5%. A arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) – que representa quase 80% da receita tributária do Estado – foi de R$ 25,4 bilhões no ano passado, contra R$ 25,1 bilhões no ano anterior, ou um aumento nominal de 1,07%, ou uma redução real de 2,56%.

Publicidade

A despesa corrente foi de R$ 41,9 bilhões em 2018, contra R$ 42,3 bilhões no ano anterior, queda nominal de 0,81%, e real de 4,26%.
A despesa com pessoal do Executivo foi de R$ 16,7 bilhões, o que representa 44,56% da receita corrente líquida. O resultado ficou acima do limite de alerta da Lei de Responsabilidade Fiscal (44,1%) e abaixo do limite prudencial (46,55%).

Caixa – O relatório da Secretaria da Fazenda também confirma que a gestão do governador Ratinho Júnior (PSD) recebeu o Estado com R$ 5,1 bilhões em caixa de sua antecessora, a ex-governadora Cida Borghetti (PP). Mas a maior parte desses recursos estava comprometida ou com despesas vinculadas (R$ 3.6 bilhões) ou com restos a pagar (R$ 1,1 bilhões). Na prática, o total de recursos livres deixados pela gestão Cida Borghetti foi de apenas R$ 192,6 milhões, segundo os dados oficiais.

O resultado primário – diferença entre receita e despesa – foi de apenas R$ 18 milhões de superávit.

 

Bem Paraná

COMPARTILHAR