Connect with us



Notícias

Pandemia dificulta, mas não diminui ação de contrabandistas

Publicado

em

Safismi

Pandemia dificulta a vida até dos traficantes, pelo menos dos pequenos. Na noite de terça, 28, três paraguaios foram presos quando cruzavam o Rio Paraná, rumo a Foz do Iguaçu, a bordo de um colchão inflável, informa o jornal La Nación.

Os três, que já contam com antecedentes penais, estavam com pequenas doses de cocaína e um notebook, apreendidos pela Armada Paraguaia.

De um lado, o rio com baixo volume de água permite esse tipo de travessia com risco menor. De outro, a fiscalização nas duas margens está bem mais rigorosa e tem agido contra as travessias ilegais, principalmente de paraguaios, mas também de brasileiros.

No caso paraguaio, os procedimentos policiais são feitos tanto para combater o contrabando quanto a passagem ilegal de pessoas, para cumaprir o decreto presidencial contra a propagação do novo coronavírus.

Só em abril, mesmo com as fronteiras fechadas, as forças de segurança brasileiras já fizeram três operações que resultaram na detenção de paraguaios que cruzaram ao Brasil clandestinamente.

A maioria dos detidos são trabalhadores paraguaios que se abastecem de frutas na Ceasa para vender frutas nas ruas de Foz do Iguaçu, além de operários em busca de trabalho neste lado da fronteira e, é claro, contrabandistas.

Fonte: H2FOZ

eleicoes
Uniguaçu