Connect with us

Destaques

Mulher de 78 anos morre por gripe em Foz e óbitos causados pela doença chegam a 20 em 2019

Publicado

em

A Secretaria Estadual de Saúde (SESA) divulgou nesta quarta-feira, 04, mais um boletim semanal da gripe no Paraná. De acordo com os dados, neste ano já foram confirmadas 104 mortes causadas pela doença. Em Foz do Iguaçu foi registrada mais uma morte nesta semana. A vítima foi uma mulher de 78 anos. Só em 2019 Foz do Iguaçu já registrou 20 óbitos.

De acordo com os dados da SESA em Foz do Iguaçu já foram confirmados 58 casos e é o segundo município do estado com o maior número de registros da doença. A região metropolitana apresenta o maior número, com 171 casos.

Confira o boletim completo:

Com mais três óbitos confirmados pelo vírus da gripe, o Paraná soma 104 mortes de janeiro de 2019 até está terça-feira (03). A informação foi divulgada nesta quarta (04) pelo Informe Influenza, que monitora semanalmente os registros das síndromes respiratórias no Estado.

As mortes confirmadas ocorreram em Curitiba (mulher, 93 anos), São Mateus do Sul (mulher, 82 anos), e Foz do Iguaçu (mulher, 78 anos). A faixa etária acima dos 60 anos é a que registra maior número de mortes por gripe, com 53,85%. Além da idade, considerada como fator de risco, as mulheres apresentavam outras doenças crônicas e não foram vacinadas.

Outros fatores apontados como risco para as complicações da Influenza são doenças cardiovasculares, pneumopatias, diabetes, doenças neurológicas, renais, hepáticas e hematológicas, além de obesidade e asma.

De acordo com o boletim, o Paraná registra 527 casos confirmados de Influenza. O vírus H1N1 é o subtipo em maior circulação, responsável por 446 casos. Apresentam mais ocorrências a Região Metropolitana de Curitiba, com 171 casos; Foz do Iguaçu, com 58; Ponta Grossa, com 36, e a região de Maringá, com 25 casos confirmados.

COMO PREVENIR – Todos os subtipos da gripe são transmitidos pelo contato com gotículas da saliva e secreções respiratórias de pessoas infectadas.

O vírus pode ficar ativo de duas a oito horas em várias superfícies. Por isso, a recomendação para a higiene frequente das mãos ajuda a reduzir as chances de contaminação. “Além de lavar as mãos, principalmente, antes de consumir algum alimento, reforçamos como medidas preventivas que as pessoas cubram o nariz e a boca com a dobra do braço quando espirrar ou tossir; que não compartilhem objetos de uso pessoal e mantenham os ambientes sempre ventilados”, destaca o chefe da Divisão de Doenças Transmissíveis da Secretaria Estadual da Saúde, Renato Lopes.

SINTOMAS – Os sintomas da gripe incluem febre alta (acima de 38°), dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça e tosse. Segundo a diretora de Atenção e Vigilância à Saúde da Sesa, Maria Goretti David Lopes, quando há suspeita de Influenza, é preciso procurar os serviços de saúde para avaliação médica e início do tratamento com antiviral específico. O medicamento está disponível na rede pública de saúde.

Fonte: Rádio Cultura Foz

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whatsapp 45 3565-1033 - Canal direto com nossa redação - Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home3/radiojornal/public_html/wp-includes/functions.php on line 4755