Missa de Ação de Graças marca o Dia nacional do doador de orgãos em Foz

Nesta quinta-feira, 27, é comemorado o Dia Nacional de Doação de Órgãos e para lembrar que um transplante pode salvar vidas será celebrada uma Missa de Ação de Graças, em Foz do Iguaçu. O Pe. Clodoaldo Franssetto irá conduzir a cerimônia eucarística às 19h15 na Catedral Nossa Senhora de Guadalupe, ao lado do Hospital Ministro Costa Cavalcanti. A iniciativa é da Nefroclínica, que presta atendimento ambulatorial e hospitalar de pacientes, da cidade e também da região, que precisam de hemodiálise, diálise peritoneal, hemodiafiltração e serviço especializado de acompanhamento aos pacientes transplantados.

A missa é em agradecimento às famílias dos doadores e também para conscientizar sobre a importância de ser um doador de órgãos e tecidos. Profissionais de saúde, pacientes, familiares e a comunidade estão convidados a participar. “Será um momento fé e oração, pois, o transplante só ocorre com a doação e, no Brasil, todos as doações são feitas depois do consentimento da família, por isso a importância da participação da população e o diálogo sobre o assunto”, esclarece a médica nefrologista Ana Cláudia Zamarian. Segundo ela, a clínica mantém uma campanha permanente para estimular as pessoas a conversarem sobre esse tema em casa.

Publicidade

No cenário da doação de órgãos e tecidos, o Brasil se destaca no contexto mundial, principalmente por ter o maior sistema público de transplantes do mundo. Após a morte cerebral no paciente, as equipes das Comissões Intra-Hospitalares de Doação de Órgãos e Tecidos e a Organização de Procura de Órgãos trabalham visando o acolhimento dos familiares e informando sobre a possibilidade da doação de órgãos como rins, coração, fígado, pâncreas, pele, ossos e córneas.

No Paraná, o Sistema Estadual de Transplantes é o responsável pela coordenação e gerenciamento da fila de quem espera por um órgão. De acordo com a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos, o Paraná é o segundo estado com melhor desempenho do país na área de doação. Os transplantes de rins foram os mais realizados, com 482 procedimentos executados. Três pacientes da Nefroclínica, dois homens e uma mulher, estão internados em Pato Branco, e acabaram de passar pelo transplante de rim. As cirurgias enchem de esperança profissionais e pacientes em tratamento renal. “Agora a expectativa é quanto ao período pós-transplante e avaliar a reação do organismo”, conclui a médica.

 

Fonte: Click Foz