Connect with us

Agricultura

Livre de febre aftosa, Paraná recebe quinta-feira (27) Certificado Internacional

Publicado

em

Paraná receberá um Certificado Internacional por ser um estado livre de febre aftosa, sem vacinação, na quinta-feira (26) às 14h.

O Estado está em busca deste reconhecimento há mais de 50 anos, que é concedido pela OIE (Organização Mundial de Saúde Animal).

O POD (Programa de desenvolvimento econômico do território Oeste do Paraná) será representado na ocasião pelo segundo vice-presidente e coordenador da Câmara Técnica de Sanidade Animal, Elias Zideck, um dos grandes entusiastas na luta contra a aftosa e que acompanhou desde o princípio todo o processo que envolveu desde a discussão de estratégias até investimentos para que a certificação fosse possível. “Foi um trabalho realizado com muitas parcerias, articulação e empenho por entidades com o importante objetivo de trazer o respeito e a credibilidade que o esse setor produtivo merece por produzir com excelência.

Zideck afirma que é um novo momento para a produção tanto da Região Oeste como para o Estado do Paraná. ?Essa é a garantia oficial aos olhos do mundo de que estamos produzindo alimentos seguros. Isso também permitirá dobrar essa produção que vai acelerar nossa economia, geração de emprego e renda além de todos os demais impactos positivos que serão possíveis com essa certificação”, afirma.

Inclusive a expectativa é que em breve o estado seja o maior produtor de carne suína do Brasil.

O evento da entrega do certificado será de forma híbrida e interessados poderão acompanhar pelo canal do Youtube do Governo do Paraná.

RECONHECIMENTO

O presidente do POD, Rainer Zielasko, ressaltou que a conquista é um marco e a comprovação de que o esforço organizado e coordenado é uma estratégia infalível. ?Essa certificação muda tudo e possibilita que o setor de fato mostre toda sua capacidade e potencial. Todo meu reconhecimento para todos que dedicaram muito do seus conhecimentos e experiências para que essa grande conquista fosse possível?, declara Rainer Zielasko.

BRASIL:

A expectativa é que todo o país esteja totalmente livre da aftosa sem vacinação até 2026, conforme meta prevista no PNEFA, o que trará mais benefícios econômicos a toda a nação, possibilitando a ampliação da exportação de produtos de origem animal e diminuindo custos aos produtores rurais brasileiros. A erradicação da doença no Brasil é uma luta que ocorre nos últimos sessenta anos.

Fonte: Catve.com com Assessoria | Foto: Agroonline

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home3/radiojornal/public_html/wp-includes/functions.php on line 4755