Jogos do Trio de Ferro podem ser os únicos com árbitro de vídeo

O clássico entre São Paulo e Corinthians, às 11 horas do domingo, no Morumbi, e o confronto entre Fluminense e Palmeiras, às 16 horas do mesmo dia, no Maracanã, devem ser as únicas partidas com o auxílio do VAR (árbitro de vídeo, em português) na 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. A Gazeta Esportiva apurou que, apesar da intenção da Comissão Nacional de Arbitragem em utilizar o sistema nos 10 jogos do fim de semana, o prazo é muito apertado para que toda a estrutura esteja pronta. Diante disso, a CBF deve optar pelos jogos do Trio de Ferro paulista em função de estarem programados para o Morumbi e Maracanã, estádios que oferecem uma facilidade maior para a demanda.

A confirmação dos jogos que terão VAR na 25ª rodada deve ser feita após uma reunião prevista para acontecer na sede da CBF, no Rio de Janeiro, entre essa quarta e quinta-feira. Na conversa sobre a viabilidade do processo, também será levado em conta o fato de que nem todos os árbitros devem ter o treinamento adequado até o fim de semana.

Publicidade

Nessa quarta, os árbitros Wilton Sampaio, Sandro Meira Ricci e Anderson Daronco chegarão ao Brasil depois do treinamento proposto pela Conmebol. Além do trio, os assistentes Marcelo Van Gasse e Emerson Carvalho também estão aptos a serem utilizados como disseminadores do VAR. O problema é a falta de tempo, já que são poucos dias até o início da 25ª rodada e dificilmente a CBF vai conseguir reunir todo seu quadro de árbitros em cima da hora. Talvez tudo seja passado em apenas um dia.

Mesmo diante das críticas por adotar o VAR em apenas alguns jogos da rodada, a CBF está amparada pelo regulamento geral do Campeonato Brasileiro, que prevê essa condição em seu Artigo 77. O documento foi assinado por todos os clubes da Série A.

Gafe

Apesar do Coronel Marinho, chefe da Comissão de Arbitragem Nacional, ter dito na segunda-feira que o árbitro de campo poderia utilizar o assistente de vídeo quando bem entendesse durante os jogos, não é assim que vai funcionar.

Quem define o protocolo e libera o uso do VAR pelas confederações e federações de todo o mundo é a International Football Association Board (IFAB). E, de acordo com esse protocolo, o árbitro de vídeo só poderá prestar auxílio em quatro situações: lances de gol; dúvida sobre pênalti dentro ou fora da área; identificação de jogadores para advertência; e gravidade para expulsão de algum atleta.

O uso do VAR está descartado para qualquer situação fora desses quatro contextos. Para a tomada de outras decisões, o árbitro da partida seguirá com o apoio apenas de seus assistentes de campo.

A IFAB e a Fifa também não indicam o uso de imagens de TV pelos árbitros de vídeo. Porém, essa é apenas uma orientação, e não uma determinação, pois muitas confederações e federações reclamaram pelo alto custo que teriam bancando uma transmissão independente de todos os jogos.

No Brasil, a CBF já tem um acordo com a dona dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro para usar as imagens, mas esse também não é um processo tão simples assim de ser implementado, e pode ser outro agravante para que apenas os jogos entre São Paulo e Corinthians, e Fluminense e Palmeiras tenham o VAR nesse fim de semana.

Gazeta Esportiva