Connect with us

Notícias

Governo do Paraná poderá disponibilizar aulas virtuais à alunos dos municípios

Publicado

em

Desde o 6 de abril, os alunos da rede estadual de ensino do Paraná estão tendo acesso a aulas virtuais disponibilizadas por canais de abertos de televisão e conexão de internet 3G, para celulares através do aplicativo “Aula Paraná”. Os conteúdos também são disponibilizados no Youtube.

O secretário de Educação e do Esporte do Paraná, Renato Feder, disse em entrevista nesta quarta-feira (29) à Rádio Cultura de Foz do Iguaçu, que essa foi a maneira encontrada para reduzir o impacto da pandemia do novo coronavírus nas escolas e para isso, foram pensadas em alternativas que não fossem restritivas para os jovens.

“O governador pediu para que fosse montada uma solução que entregasse uma educação de qualidade para os jovens. Conseguimos utilizar duas tecnologias que não fossem restritivas, a televisão aberta e o celular com 3G. A gente sabe que nem todos os lares tem computadores e o wifi”, disse Feder.

Admitindo que não é possível chegar a 100% dos alunos do ensino público, o governo lançou a alternativa de os alunos sem acesso a nenhuma tecnologia, buscarem quinzenalmente o material impresso nas escolas. A cada retorno, o aluno deve apresentar as atividades concluídas.

“Recebemos diariamente centenas de fotos de jovens estudando pela televisão, celular e interagindo. Estamos nas primeiras semanas do projeto e a adesão vem crescendo dia-a-dia e é importante que os pais incentivem os filhos. A gente nota, por exemplo, uma adesão bem maior do ensino médio. Os mais jovens precisam da ajuda dos pais para aprender a mexer nas ferramentas. O objetivo é que fiquem com a gente o mesmo tempo que ficavam em sala de aula, 4,5 horas, mantendo uma rotina”, explicou.

O secretário de Educação informou que estuda junto aos núcleos regionais de educação, a ampliação do programa para o ensino público fundamental dos municípios. Aulas específicas para os alunos até a 5ª série podem ser disponibilizados da mesma maneira, ajudando as prefeituras a manter o calendário escolar.

“A avaliação é feita pelo professor, que continua a interação com os alunos. O professor é a figura principal da sala virtual. O alunos que não fizerem as atividades podem receber falta”.

Feder lembrou ainda, que a merenda escolar continua sendo entregue aos alunos. Agora, uma cesta básica é entregue à famílias a cada 15 dias.

Mesmo com as atividades virtuais, feita pelos professores nas escolas. O calendário do ano letivo estadual foi reajustado, com 10 dias de recesso em julho e terminando em dezembro.

Fonte: RCF

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home3/radiojornal/public_html/wp-includes/functions.php on line 4755