Connect with us

Saúde & Bem Estar

Especialista explica a dificuldade de a vítima perceber que está numa relação abusiva

Publicado

em

Confira sinais de um relacionamento abusivo

Um sentimento de culpa a maior parte do tempo. A pessoa se esforça para melhorar a relação amorosa, mas não é possível pois, segundo o outro, o erro sempre é dela. Esses são alguns sinais de um relacionamento abusivo e que, muitas vezes, vêm acompanhados de violência psicológica e até mesmo física. O amor, a paixão e o envolvimento podem dificultar a identificação do tipo de relação que a pessoa está vivendo.

A psicóloga e coordenadora do curso de Psicologia da Universidade Pitágoras Unopar, Giuliana Temple, destaca que, em grande parte dos casos, é difícil observar sinais de abuso no início de uma relação. “No começo o abuso se apresenta sempre de forma muito discreta, em pequenas ações, muitas vezes baseadas em piadas sobre aspectos pessoais, pequenas críticas em falas, além do vitimismo disfarçado”, explica.

Segundo a profissional, muitas vezes as consequências de um relacionamento abusivo não deixam marcas físicas – as sequelas são psicológicas. A vítima, por medo ou vergonha, silencia sobre as atitudes. “Discussões e algumas situações podem até parecer estresse ou coisas comuns entre um casal, porém, é preciso estar atento para o aumento da frequência e observar se há violência psicológica como ameaças, constrangimentos, humilhação, manipulação, restrições à vida social, vigilância constante, perseguição, insultos, chantagem, exploração e limitação de direitos”, pontua Temple.

A especialista explica que, em todos os casos de abuso, há sempre um fato incomum: um dos companheiros controla demais o outro. “A vítima, que está envolvida na relação, não consegue enxergar com frieza o suficiente para constatar que está em um relacionamento abusivo. Por isso, pode ser mais fácil alguém de fora identificar a situação”, alerta.

Confira alguns sinais de um relacionamento abusivo:

Ciúme excessivo

Com a justificava de “amar demais” o ciúme vira justificativa para o controle. É normal que uma pessoa sinta medo de perder quem ama. Mas quando isso passa a virar argumento para controlar a tomada de decisão do outro, agressões, ofensas ou invasão de privacidade, é excessivo.

Afastamento de outras pessoas

As justificativas podem ser muitas: os amigos são má influência ou dão em cima do companheiro. O abusador também pode alegar não gostar de determinadas pessoas por não “o tratarem bem”. O fato é que vai exigindo que o outro se afaste das pessoas mais próximas.

Destruição da autoestima

Se no começo da relação à pessoa era incrível para a outra, aos poucos isso vai mudando. A mudança começa com “críticas construtivas”, que vão se tornando cada vez mais comuns e pesadas. Sem perceber, a vítima vai perdendo a autoestima até o ponto de achar que é alguém tão ruim que nenhuma outra pessoa irá amá-la se a relação terminar.

Fonte: Assessoria

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home3/radiojornal/public_html/wp-includes/functions.php on line 4755