Connect with us

Destaques

Doses da vacina da Fiocruz chegam neste sábado ao Paraná

Publicado

em

Safismi

As vacinas Oxford/AstraZeneca, desenvolvidas em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), devem chegar ao Paraná neste sábado (23), por volta das 23 horas, no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Segundo o Ministério da Saúde, o Estado receberá 86.500 doses do imunizante, que também já foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

As vacinas serão encaminhadas para o Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) e em seguida serão separadas e distribuídas para todas as 22 Regionais de Saúde, nos mesmos moldes das primeiras vacinas que chegaram ao Estado, no começo da semana.

As vacinas fabricadas pelo laboratório indiano Serum chegaram ao Brasil na sexta-feira (22) e logo em seguida foram levadas para a Fiocruz. Em obediência às normas regulatórias, as vacinas passaram por checagem de qualidade e segurança no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), além de rotulagem e etiquetagem das caixas com informações em português. Esse processo terminou neste sábado (23), às 14h18. As duas milhões de doses foram enviadas ao Brasil em um voo comercial da companhia aérea Emirates.

O Governo do Paraná recebeu do Ministério da Saúde 265.600 doses da CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, na segunda-feira (18). As primeiras 132.771 doses (metade do lote) foram entregues a Curitiba e região e ao Interior na terça (19). Na quinta-feira (21) todos os municípios já haviam iniciado a imunização. Na sexta-feira (22) o Estado já contabilizava 57,2 mil imunizados, terceiro melhor índice do País.

PLANO 

Segundo o Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19, que segue a mesma linha do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, na primeira etapa da vacinação serão imunizados profissionais da saúde que aplicarão as vacinas, pessoas com mais de 60 anos que residem em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) e os profissionais que atuam nos locais, população indígena, pessoas com deficiência severa e trabalhadores que atuam em unidades de saúde que atendem pacientes com suspeita ou confirmação da infecção pelo novo coronavírus.

A definição de grupos prioritários seguiu critérios do Ministério da Saúde, como tempo de contato (ou exposição) com os pacientes infectados pela Covid-19 e pessoas com maior risco de complicações pela infecção causada pelo Sars-CoV-2.

Na sequência, o Estado planeja vacinar pessoas com 80 anos ou acima desta idade, pessoas entre 75 e 79 anos e assim sucessivamente, até aqueles que têm idade variando entre 60 e 64 anos. Com a quantidade de doses disponibilizadas, seguindo a ordenação por grupos prioritários, a previsão é vacinar o total de 4.019.115 pessoas até maio de 2021. A vacinação ocorrerá de acordo com o recebimento dos imunizantes, de forma gradual e escalonada.

O Paraná tem 1.850 salas de vacinação nos 399 municípios. A quantidade de locais varia em cada cidade de acordo com o tamanho da população. Os municípios são responsáveis pela gestão dos profissionais para aplicação das doses da vacina.

Fonte: AEN


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home3/radiojornal/public_html/wp-includes/functions.php on line 4755