Dia da Mulher: dados de 2019 reforçam importância do debate sobre feminicídio

Os dados levantados por um estudo feito em janeiro de 2019 mostram que a violência contra mulher ainda é um assunto que deve ser debatido e amadurecido dentro da sociedade. O trabalho aponta que, somente nas primeiras três semanas do ano, já foram registrados 107 casos de feminicídios no Brasil. De acordo com o professor Jefferson Nascimento, doutor em Direito Internacional e responsável pela pesquisa, 68 casos de agressões contra o público feminino foram consumados e 39 tentados.

Frente aos dados, que ainda demonstram a desigualdade e violência dentro das relações entre homens e mulheres, fica evidente a necessidade de discutir o assunto e conscientizar a população. E com a intenção de gerar engajamento e aproximar o público em geral do ambiente universitário, a Escola de Comunicação e Design (ECOD) da Universidade Positivo, em parceria com o curso de Direito da instituição realizam, pelo terceiro ano consecutivo, um evento em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. O encontro, aberto ao público, acontece no dia 8 de março, na unidade da Santos Andrade da Universidade.

Publicidade

Com palestras, rodas de conversa, oficinas e participação de referências dentro do movimento de luta pela igualdade, os participantes passam o dia imersos em atividades que reforçam a importância da conscientização sobre o assunto. Durante a programação, são apresentados trabalhos feitos pelos estudantes que abordam o tema, customização de camisetas e o encerramento com concentração e Marcha do 8 de Março.

 

Assessoria

COMPARTILHAR