Corintianos apontam falta de concentração como causa das derrotas

Os jogadores do Corinthians apontaram a concentração, ou falta dela, como principal causa da derrota para o São Bento, na noite desta quarta-feira, no estádio de Itaquera. Surpreendido ainda no primeiro tempo em uma bola parada, lance que atormentou o time na reta final do Brasileiro do ano passado, o Alvinegro não foi capaz de reagir diante dos sorocabanos e acumulou seu segundo revés consecutivo no Estadual. Antes, perdera por 2 a 1 para o Santo André.

“Faltou concentração de novo, muita concentração. Vamos trabalhar para corrigir isso aí”, disse o volante Gabriel, que projetou uma recuperação breve para o Alvinegro. “Agora temos esse jogo contra o Red Bull, lá em Campinas, depois temos um clássico contra o Palmeiras, que foi importante no ano passado. Vamos ver se dessa vez não pode ser igual”, continuou o camisa 5, substituído para a entrada de Danilo no segundo tempo.

Escolhido para dar mais profundidade à equipe, o armador reconheceu o mérito do adversário ao derrotar o Timão dentro da sua casa. “A gente tem que parabenizar a equipe deles, fez uma grande partida, mereceu a vitória. Tem jogos em que isso acontece, você tenta, trabalha bastante, busca as melhores opções, mas não dá certo no fim”, avaliou o camisa 20, que fez sua estreia na temporada.

Escalado em outra ponta, a esquerda, o atacante Romero não viu qualquer influência disso no seu desempenho final. Para ele, o time voltará a jogar bem nos próximos jogos. “Não vejo muita diferença em atuar na esquerda ou na direita. Eles foram bem no jogo, mas a gente vai trabalhar para melhorar”, observou o paraguaio.

O meia Rodriguinho, outro que apontou a falta de concentração como causa do revés, ainda fez uma análise de como isso pode influenciar a recuperação da equipe daqui para frente. “Olha, essa concentração, que todo mundo vem falando, realmente faltou em alguns momentos nos últimos dois jogos. Mas, o que eu posso ver de positivo, é que a gente realmente perdeu em um momento no qual podíamos perder”, concluiu o armador.

Com 12 pontos conquistados até o momento, o Timão é o líder do Grupo A da competição, quatro pontos à frente do Bragantino, segundo colocado. Restando cinco jogos para o encerramento da fase pré-mata-mata, o clube precisa de ao menos mais três resultados positivos para assegurar o primeiro posto da chave.

Gazeta

COMPARTILHAR