Com um a menos desde o 1º tempo, São Paulo fica no 0 a 0 com o Red Bull

O São Paulo segue sem vencer no Campeonato Paulista. Neste domingo o desfalcado time comandado interinamente por Vagner Mancini recebeu o Red Bull sob protestos da torcida no estádio do Morumbi, pela oitava rodada do Estadual, e mais uma vez não saiu de campo com os três pontos. Com um homem a menos desde o primeiro tempo por conta da expulsão de Gonzalo Carneiro, o Tricolor teve que se superar em campo, esquecer a desvantagem numérica e segurar os adversários para garantir o empate em 0 a 0.

Com o resultado, o São Paulo se manteve na terceira colocação do Grupo D com dez pontos, um a menos que o Ituano, atual vice-líder. O Oeste, que figura em primeiro lugar, soma 12 tentos, mas tem um jogo a menos que os seus rivais e entra em campo apenas nesta segunda-feira, quando visita a Ferroviária para tentar ampliar ainda mais a distância na tabela.

Publicidade

O São Paulo volta a entrar em campo no próximo domingo, quando visita o Bragantino no estádio Nabi Abi Chedid, às 17h (de Brasília). Até lá, Vagner Mancini terá longos dias pela frente na expectativa de ajustar a casa e contar com o retorno de nomes importantes, como Hernanes, Liziero e Hudson, ausentes no duelo com o Red Bull.
O jogo – O São Paulo deu seu cartão de visitas aos dez minutos de jogo. Em jogada pela esquerda, Reinaldo cruzou à meia altura na entrada da área, encontrando Antony. O aniversariante do dia bateu firme, mas viu o goleiro Júlio César fazer boa defesa, evitando o primeiro gol do Tricolor. No minuto seguinte, entretanto, o lateral-esquerdo responsável pela origem da jogada acabou sentindo e teve de ser substituído por Léo.

Como se não bastasse a ausência de Reinaldo, o São Paulo se complicou ainda mais aos 18 minutos, quando Gonzalo Carneiro deu uma forte entrada em Rafael Carioca e primeiramente recebeu cartão amarelo. Porém, pouco depois, o juiz Luiz Flávio de Oliveira optou por expulsar o atacante tricolor.

Em vantagem numérica, o Red Bull optou por ir para cima do São Paulo e quase chegou a abrir o placar aos 27 minutos, quando Osman passou por Igor Vinicius na esquerda e fez cruzamento fechado, mandando direto para o gol e forçando Tiago Volpi a fazer a defesa.

Antes de ir para o intervalo, contudo, o Tricolor se recompôs e teve a melhor chance do primeiro tempo. Aos 41 minutos, Helinho tabelou com Arboleda e arriscou de fora da área, exigindo grande intervenção de Júlio César, que ainda viu a bola bater na trave. No rebote, Léo apareceu pela esquerda e bateu forte, mas o goleiro do Red Bull fez outra excelente defesa para manter o 0 a 0 no marcador.

Volpi para o Red Bull

Já no segundo tempo o São Paulo precisou de 40 segundos para quase abrir o placar. Antony deu lindo passe em profundidade para Igor Vinicius, que arrancou pela direita, invadiu a área e bateu rasteiro, cruzado, mandando para fora e levando a torcida à loucura. O Red Bull, por sua vez, respondeu aos 14 minutos com Roberson, que ficou com a bola após corta luz de Ytalo, girou e bateu forte, forçando Tiago Volpi a espalmar para fora.

Quatro minutos depois, o goleiro do São Paulo teve que intervir novamente para salvar o São Paulo. Osman recebeu na esquerda, cortou para o meio e bateu cruzado. Tiago Volpi, entretanto, estava bem posicionado e fez outra excelente defesa, evitando o que seria o primeiro gol do Red Bull.

Os visitantes seguiram pressionando o Tricolor na esperança de arrancar a vitória a qualquer custo, mas a defesa são-paulina se manteve sólida e seguiu contando com ótimas participações de Tiago Volpi. Aos 32 minutos, Everton, que entrou no segundo tempo, recebeu na entrada da área e soltou uma bomba, mas viu o goleiro do São Paulo espalmar para fora e se consolidar como o grande destaque da equipe na tarde deste domingo.

Já nos acréscimos, Volpi por pouco não teve sua grande atuação estragada por uma falha. Aos 50 minutos, Ytalo decidiu bater mais uma vez para o gol, e o goleiro do São Paulo espalmou para o alto, sendo quase encoberto pela bola e assustando a torcida tricolor, que teve se conformar com o frustrante 0 a 0 no Morumbi.

 

Gazeta Esportiva