CDE da 3ª Copa Oeste de Futebol emite nota sobre a decisão diante a confusão em um dos jogos da semifinal da competição

A Comissão Disciplinar Esportiva (CDE) da 3ª Copa Oeste de Futebol, prezando pelo bom andamento da competição, observando o regulamento do mesmo, avaliou o relatório da arbitragem na partida entre Itaipulândia e Linha Mineira no domingo, 23 de junho, no Estádio Leandro José Barth em Itaipulândia, onde ocorreu uma confusão entre atletas e torcida.

O Departamento de Esportes de Missal é quem organiza a competição e lamenta que atos como os vistos na partida em questão tenham ocorrido. “A Copa Oeste de Futebol é uma competição séria que tem por objetivo proporcionar a prática da modalidade na região, e a resposta veio com essa nota do CDE”, informou o diretor Algacir Kroth.

Publicidade

O Departamento de Esportes de Missal convocou o CDE, que observou e avaliou o relatório da arbitragem na partida e desta forma tomou a decisão de eliminar a equipe da Linha Mineira e tirou o mando de campo de Itaipulândia por 04 rodadas, o que vai ficar para os jogos da próxima edição.

Alguns atletas e dirigentes da Linha Mineira terão dois anos de suspensão. Os atletas Luis Fernando Nunes, Eliel Henrique de Oliveira, Pedro Correa de Melo e João Marcos Agustinho, o técnico Marcelo Alves e o massagista Valdinei F.Bispo, são os suspensos por se envolverem na confusão.

Confira a nota na íntegra

A título de esclarecimento, diante do lamentável fato ocorrido na partida realizada no dia 23.06.2019 (briga generalizada entre torcedores e atletas), no Município de Itaipulândia/PR, a Comissão Disciplinar Esportiva da 3ª Copa Oeste de Futebol, torna público a aplicação das seguintes sanções:

1. A eliminação da equipe LINHA MINEIRA/MEDIANEIRA da 3ª Copa Oeste de Futebol 2019;
2. A suspensão da presente competição, pelo prazo de 2 (dois) anos, dos seguintes participantes: LUIS FERNANDO NUNES (atleta); ELIEL HENRIQUE DE OLIVEIRA (atleta); PEDRO CORREA DE MELO (atleta); JOÃO MARCOS AGUSTINHO (atleta); MARCELO ALVES (técnico); e
VALDINEI F. BISPO (massagista);
3. A perda do mando de campo da equipe ITAIPULÂNDIA por 4 (quatro) rodadas, cuja pena deve ser cumprida INTEGRALMENTE, ou seja, independentemente da edição da Copa.

As sanções aplicadas devem servir de exemplo as demais equipes e participantes, possuindo, além do caráter repressivo, o caráter pedagógico, pois a Copa Oeste de Futebol tem por objetivo o fomento da prática de esportes e integração da população, não se admitindo manifestações de violência de qualquer natureza.

 

Assesssoria