Brasil pega Bélgica, Eslovênia e Austrália na segunda fase

Após contar com a ajuda da França, que venceu o Canadá, para terminar na primeira colocação do Grupo B, o Brasil vai disputar a segunda fase do Mundial de vôlei masculino no Grupo F ao lado de Bélgica, Eslovênia e Austrália. Como o regulamento prevê que os classificados levem para a segunda fase os pontos da primeira, a Seleção Brasileira já começará a nova etapa na liderança. A equipe dirigida por Renan Dal Zotto somou até agora 11 pontos (quatro vitórias e uma derrota), enquanto os belgas totalizaram 10 (três vitórias e duas derrotas), os eslovenos terminaram com nove (três vitórias e duas derrotas) e os australianos fizeram sete (duas vitórias e três derrotas).

A tabela com a ordem dos jogos ainda não foi divulgada pela FIVB (Federação Internacional de Vôlei), mas os times terão dois dias de folga antes de voltarem a jogar na quinta-feira. Depois de jogar a primeira fase em Ruse, na Bulgária, a Seleção Brasileira terá como sede agora a cidade de Bologna, na Itália. Na segunda fase, serão quatro grupos de quatro, dos quais o primeiro de cada chave se classifica para a terceira fase, além dos dois melhores segundos colocados.

Publicidade

Ao terminar em primeiro lugar do Grupo B, a Seleção Brasileira conseguiu fugir do confronto com todos os outros principais favoritos ao título do Mundial de vôlei masculino. O Grupo E terá a Itália, vice-campeã olímpica, a Rússia, campeã da Liga das Nações, e a surpreendente Holanda, que venceu Brasil e França na primeira fase. Completa a chave a Finlândia, que entra como azarão nesta fase.

Gazeta Esportiva