Connect with us

Brasil

Atual campeão brasileiro feminino, Santos demite técnico por WhatsApp

Publicado

em

Safismi

Atual campeão brasileiro feminino, o Santos optou por mudar o comando do time para 2018. Caio Couto está deixando o comando das Sereias da Vila e irá assinar no começo desta semana sua rescisão de contrato, quando o grupo se reapresenta para a volta aos trabalhos. Emily, ex-técnica da Seleção, é o nome desejado pela nova diretoria – José Carlos Peres foi eleito novo presidente no dia 5 de janeiro para o lugar de Modesto Roma – para assumir o cargo e é esperado o anúncio até terça-feira. Couto conversou com o blog Dona do Campinho e disse que foi avisado sobre sua demissão por WhatsApp. Os dirigentes têm reunião agendada com a equipe de atletas nesta segunda-feira, quando deve ser comunicada a mudança para a próxima temporada.

– Vou ser sincero. Quando à Emily não posso precisar. Mas fui comunicado por WhatsApp, pois estamos de férias, para me apresentar ao Santos e passar no departamento pessoal para assinar a rescisão. A nova diretoria tem novos planos. Essa não é uma realidade do Santos (de trocar treinadores). Vai sofrer mudança por grupos políticos. Foi campeão brasileiro e convencendo com 89 % de aproveitamento. Na nossa passagem foi 79%. Resolveram por bem fazer a mudança. Encaramos naturalmente. Acham que em time que está ganhando precisa se mexer. Cabe a nós aceitar – afirmou ao blog.

Sobre o futuro, Caio Couto fez questão de ressaltar que não tem preferência por ficar no feminino ou seguir para o futebol masculino. Para ele, o que irá contar para seu próximo desafio será o projeto. O treinador chegou ao Santos em 2015. Em 2016, levou o time às finais do Paulista. Em 2017, diante do Corinthians, conquistou o título brasileiro. Ele comandou o grupo em 96 partidas com aproveitamento de 89%.

– Não existe um profissional do feminino ou masculino. Você está apto a trabalhar com o futebol em todos os mercados. Próximo passo sera o projeto que julgue mais interessante. Como foi o projeto no Santos de remotar uma equipe que tinha acabado com o objetivo de voltar a ser uma referência. Era um projeto interessante e fechamos esse ciclo. Amantes da modalidade lembram do Santos e nosso objetivo foi alcançado. Iniciamos a montagem da base (para começo em 2018) com peneira e iria começar esse ano. Não sei como fica agora. Esse era o próximo passo do projeto. Não sei como fica agora. Meio esdrúxulo por WhatsApp mas não é inerente ao futebol. Não vou dizer que sim nem não. Depende do projeto que irá aparecer. Estive imerso nisso por 3 anos. Colaboramos e vimos uma modalidade que tem futuro. Os clubes não pode ver como obrigação. É mais uma unidade do negócio que pode ter lucro. Profissionalização, é uma unidade de negócio. Desde que haja algo interessante eu vou estar dentro – afirmou.

O Santos tem para 2018 as disputas do Paulista e também do Brasileiro, que se inicia em abril. Além disso, como campeão nacional, tem vaga assegurada na Libertadores deste ano.

Fonte: G1

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home3/radiojornal/public_html/wp-includes/functions.php on line 4755