Atlético-MG é derrotado no Mineirão e dá adeus à Libertadores

O Atlético chegou a final do Campeonato Mineiro destruído, sem treinador, com elenco aos frangalhos. A diretoria deu a missão para Rodrigo Santana ser o treinador interino e juntar os cacos. Uma final digna com o Cruzeiro – apesar de perder o título – conseguiu fazer com que o Galo tivesse esperanças. Mas não. Na noite desta terça-feira, no Mineirão, a fraca campanha do clube alvinegro na Copa Libertadores foi enfatizada na derrota para o Nacional, por 1 a 0.

Os jogadores deixaram o gramado do Mineirão com gritos de “Vergonha, time sem vergonha”. A chateação da torcida tem explicação, afinal, a equipe não passou nem perto do que rendeu na final do torneio regional, pressionou em campo, mas não fez disso oportunidades. No segundo tempo o Nacional em uma jogada de velocidade conseguiu o gol que garantiu a equipe na próxima fase da competição.

Publicidade

O resultado deixou o Galo na terceira colocação da Copa Libertadores, com três pontos conquistados. O Nacional e o Cerro estão com 12 pontos e ambos classificados para a próxima fase. O Zamora não pontuou.

O Atlético agora se prepara para o Campeonato Brasileiro, com estreia no próximo sábado, contra o Avaí, no Independência. Antes disso, a diretoria trabalha intensamente para anunciar o nome do próximo técnico que vai dirigir a equipe. O nome de Rogério Ceni é o preferido, mas o negócio esfriou nas últimas horas.

Gazeta Esportiva