Connect with us

Notícias

Associação Solidária as Pessoas Autistas é criada em Foz do Iguaçu

Publicado

em

No dia 2 de abril, data marcada pela Conscientização Mundial do Autismo, Foz do Iguaçu passa a contar com a primeira entidade de apoio às pessoas com Transtorno de Espectro Autista (TEA) e seus familiares. A solenidade de lançamento da Associação Solidária as Pessoas Autistas (ASPAS) acontecerá às 20 horas, na Fundação Cultural.

A criação da ASPAS vem sendo estudada há bastante tempo por um grupo mães e pais com filhos autistas. A primeira assembleia aconteceu em fevereiro deste ano, quando foi apresentado o Estatuto aos associados e feita à eleição da mesa diretora.

Com caráter solidário, a entidade vai oferecer acolhimento e orientações às famílias e tutores escolares, através de palestras e cursos de capacitação. Futuramente, pretende-se criar um centro de atendimento terapêutico e uma escola para autistas que não puderem frequentar a escola regular.

“Um grupo de pais e parentes de pessoas autistas, percebendo que inexistem recursos estatais e capacitação profissional para apoiar as famílias e tratar as pessoas portadoras do Transtorno do Espectro Autista (TEA), e considerando os altos custos dos tratamentos particulares, se reuniu para criar uma Associação que oferecesse primeiro o acolhimento aos pais, um lugar de debates, de troca de informações, de palestras e conferências com profissionais altamente qualificados no assunto, tudo para facilitar o relacionamento da família com o autista”, explicou Joran Ribeiro, conselheiro fiscal da ASPAS e avô do pequeno Douglas, de 4 anos, diagnosticado com TEA.

O intuito do trabalho, segundo ele, é contribuir com o tratamento das pessoas autistas através de uma convivência mais harmônica. “Com conhecimento das dificuldades e o aprendizado sobre como lidar com os problemas passa a existir de um lado uma convivência mais harmônica, mais positiva e de outro lado, uma melhora comportamental do autista”, comentou.

Todos os detalhes sobre a sede da ASPAS e a forma de atendimento à população serão apresentados durante a cerimônia, no dia 2.

Para o futuro, existe o projeto de a Associação ministrar os tratamentos indispensáveis para as pessoas carentes portadoras do Transtorno, contanto para isso com técnicos próprios e com alto nível de especialização e comprometimento.

 

Radio Cultura Foz

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home3/radiojornal/public_html/wp-includes/functions.php on line 4755