Connect with us

Show Rural

Agricultores tiram dúvidas sobre cultivo de plantas medicinais

Publicado

em

Safismi

Assim como nas edições anteriores, o Instituto Emater tem um espaço especial para atender os visitantes que buscam esclarecimentos acerca do uso de plantas com fins medicinais, aromáticos e condimentares. A área contempla mais de oitenta espécies, sendo algumas já bem conhecidas e frequentemente utilizadas e outras, por sua vez, até então desconhecidas pela maioria.

De acordo com a técnica da Emater, Márcia Cristina Lawich, a maioria das plantas se adaptam a nossa região. Confira no áudio:

Uma das novidades da área de plantas na edição 2018 do Show Rural é a flor do Amazonas, conhecida por algumas pessoas como uma planta ornamental de nome “girassol mexicano”, que atua no tratamento de várias doenças. Outra novata no espaço é a Ora-pro-nóbis, planta que possui alto grau de proteína e pode ser usada em massas de pães e refogados ou até mesmo como substituta da carne. Outra novidade que figura no grupo de plantas alimentares é a batata yacon, bastante utilizada por pessoas diabéticas que visam a diminuição dos níveis de insulina no organismo.

De acordo com Márcia Cristina Lawich, técnica do Emater, muitas plantas usadas como temperos também possuem propriedades medicinais. “Tem o confrei, que muitas pessoas usam como pomada; a melissa e o capim cidreira, que atuam como calmantes e ajudam a pessoa a dormir melhor; a cana do brejo, usada para tratar problemas urinários, além das alfazemas, conhecidas pelo uso na fabricação de perfumes, mas que também podem atuar como medicamentos em tratamentos de problemas reprodutivos”.

A técnica afirma que as orientações repassadas aos visitantes da área são baseadas em informações obtidas juntamente ao Ministério da Saúde, mas que a prescrição deve ser feita por um profissional especializado. “Nós não somos médicos, que devem ser os responsáveis pela indicação. As farmácias populares e postos de saúde de alguns municípios já estão fazendo o uso de plantas medicinais, mas o caminho deve ser sempre a orientação médica”, destaca Márcia, afirmando que o objetivo principal é esclarecer dúvidas acerca da utilização das plantas e locais onde podem ser encontradas, assim como fornecer dicas sobre a forma correta de confeccionar as mudas.

 

Redação RJ com Assessoria

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home3/radiojornal/public_html/wp-includes/functions.php on line 4755