Connect with us



Show Rural

30ª edição do Show Rural movimenta R$ 1,8 bilhão

Publicado

em

Safismi

O Show Rural Coopavel recebeu 265.350 pessoas em cinco dias e movimentou R$ 1,8 bilhão em negócios. Os principais números da edição histórica de 30 anos foram anunciados pelo presidente da cooperativa, Dilvo Grolli, em coletiva à imprensa na tarde desta sexta-feira, 9 de fevereiro.

O público é novo recorde nas três décadas de realização do evento, que foi iniciado como um dia de campo com apenas 15 empresas e 110 visitantes, em 1989. A melhor marca anterior era a de fevereiro de 2017, quando 253.068 pessoas estiveram na área que recepciona a terceira maior feira de disseminação de tecnologias, conhecimentos e inovações para o agronegócio do mundo.

A expectativa de negócios para 2018 era de R$ 1,5 bilhão e fechou com R$ 300 milhões a mais que o previsto, ressaltando mais uma vez a força e a pujança de um segmento responsável por contribuir com o PIB, com a geração de empregos e com a distribuição de renda em todo o País, conforme Dilvo. O público registrado nesta sexta-feira, último dia da edição de 2018, foi de 34.924 pessoas – no último dia da 29ª, de 6 a 10 de fevereiro de 20127, foram 39.051 visitantes.

O Show Rural Coopavel, além de movimentar vários setores produtivos de Cascavel e da região (hotéis, bares, restaurantes, entre outros), deu ocupação a mais de quatro mil trabalhadores, desses 1,1 mil da Coopavel, entre funcionários e terceirizados. O número de expositores foi recorde, de 530, mas a meta é manter o evento com cerca de 500 e público na casa das 250 mil pessoas, conforme Dilvo Grolli.

O diretor-presidente da Coopavel fez um agradecimento especial à imprensa, à Polícia Rodoviária Federal, às polícias Civil e Militar, à prefeitura, à Amop, aos líderes políticos que estiveram no parque, empresários e agricultores que prestigiaram o evento. O presidente da Coopavel também anunciou a data da 31ª edição, agendada para 4 a 8 de fevereiro de 2019.

“Região não seria a mesma sem o Show Rural Coopavel”

Em 1989, quando a primeira das edições do Show Rural Coopavel foi realizada, ninguém sequer poderia imaginar que a feira se transformaria em uma referência nacional e muito menos mundial. Tão pouco que serviria de inspiração a outras que, a exemplo dela, contribuem para que o Brasil alcance o status de uma das potências produtivas que envolvem cifras gigantescas. A síntese é do agropecuarista Ibrahim Faiad, que prestigiou o evento nesta sexta-feira, 9.

Ibrahim era o presidente da cooperativa na época em que Dilvo Grolli e Rogério Rizzardi sugeriram a realização de um dia de campo que pudesse, de forma organizada e técnica, compartilhar os mais avançados conhecimentos agrícolas da época para um grupo de produtores rurais filiados à Coopavel. “Realizamos o evento e ele foi um sucesso. Aos poucos, o dia de campo virou Show Rural e os números começaram a avançar exponencialmente. Ficamos muito feliz e surpresos ao mesmo tempo”, conforme o agropecuarista, que presidiu a cooperativa de 1986 a 1995.

A feira é tão importante quanto instrumento de difusão de conhecimentos que o Oeste, uma das regiões com as terras mais férteis do País, não seria o que é hoje. “Não há dúvidas que nossos indicadores seriam mais modestos. E é simples entender isto: devido à essência do Show Rural Coopavel jamais ter-se perdido com o tempo”, diz Ibrahim Faiad. Ele se refere à diversidade de experimentos apresentados (atualmente são mais de 5,4 mil) e às tecnologias que elevam a produtividade. “Há três décadas, produzíamos 60 sacas de feijão por alqueire. Hoje, alcançados 140 com facilidade. De milho eram 150 e temos potencial para 600 sacas e na soja já é possível obter 170 sacas por alqueire”.

O ex-presidente da Coopavel ressalta que não foi apenas o agronegócio que ganhou com a feira, mas inúmeros setores da economia de Cascavel e da região. “A cidade virou um polo irradiador de economia, com oportunidades, empregos e renda”. Hoje são inúmeras as feiras pelo Brasil que, a partir dos avanços e das inovações introduzidas, acontecem anualmente, facilitam e multiplicam conhecimentos sobre tecnologias para o campo”. Feliz por fazer parte da história da feira, Ibrahim Faiad afirma sem rodeios que não há limites para o Show Rural Coopavel.
 

Assessoria

Uniguaçu
eleicoes