Connect with us



Notícias

Justiça determina afastamento da direção do lar dos velhinhos em Foz

Publicado

em

Safismi

A Justiça determina o afastamento provisório da direção do lar dos velhinhos em Foz do Iguaçu. A medida foi tomada para tentar dar um novo direcionamento a administração da entidade que está atolada em dívidas e sem poder receber os repasses da prefeitura.

A situação está complicada para manter o lar que hoje conta com mais de 50 idosos. A dívida total pode passar de R$1 milhão. Para piorar o que já não está bom a entidade não pode contar com o repasse de R$ 60 mil por mês que era feito pela prefeitura porque a diretoria usou verbas que não podia para pagar dívidas de 2017. De acordo com o secretário  de assistência social de Foz, o problema é complicado.

A direção do lar informou que, por enquanto, não vai se manifestar sobre a decisão judicial. O prazo para cumprimento da decisão termina na sexta-feira (21).

Funcionários da cozinha, lavanderia, limpeza e cuidadores são pagos com recursos repassados pelo município. Por causa dos atrasos, já tem cuidadores faltando, o que prejudica o atendimento no local, como o banho dos idosos acamados e cadeirantes.

Quem segue trabalhando, reclama das cobranças. “Aluguel atrasado, são contas, fora a humilhação. Ninguém acredita que a gente está sem receber”, diz a cozinheira Roselaine Soares Fiusa.

A entidade terá que devolver o dinheiro utilizado irregularmento, conforme a Jusitça. Para o secretário de Assistência Social, Elias de Souza Oliveira, o afastamento é o único caminho para a implantação de um plano de contigência.

Diante da situação, o lar reforça o pedido de voluntários que possam ajudar em casos de emergência. “Vamos sofrer muito. Vamos sofrer mesmo”, afirma o Said Birani, que vive no local.

 

Fonte: Portal da Cidade de Foz

Uniguaçu
eleicoes