Segunda dose da vacina contra febre aftosa inicia em novembro

A campanha de vacinação contra a febre aftosa em bovinos e bubalinos acontece durante todo o mês de novembro. Essa segunda dose é obrigatória em todo o rebanho, mesmo os recém-nascidos. Segundo o secretário de Agropecuária e Meio Ambiente Paulo Ruppenthal, Santa Terezinha de Itaipu deverá vacinar mais 4.000 cabeças em 244 propriedades.

De 1º a 30 de novembro o produtor deve adquirir as doses, imunizar o rebanho e fazer a comprovação da vacina. Segundo a ADAPAR (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná), a comercialização da vacina será liberada a partir de 01ª 30 de novembro. Para atestar que vacinou os animais, o proprietário deverá acessar o site da ADAPAR em sua residência (www.adapar.pr.gov.br). Para quem não possui internet em casa a Secretaria Municipal de Agropecuária e Meio Ambiente informa que estará recebendo as declarações normalmente. O produtor deverá comparecer à secretaria portando toda a documentação necessária para a comprovação da vacina.

Publicidade

A partir do dia 1º de dezembro, todos os produtores que não comprovaram a vacinação serão considerados refratários, e poderão ser multados por não terem executado ou comprovado a vacinação. O valor da multa será conforme a infração e a alteração do valor da UPF/PR (em outubro/2018 é de R$ 100,84, valor a ser alterado a partir de 01/11/18). Após 1º de dezembro, o produtor que não vacinou seu rebanho deverá requerer a autorização de compra de doses da vacina na Unidade Local de Sanidade Agropecuária (USLA) em que a propriedade é cadastrada e apresenta-la no estabelecimento no momento da vacina.

Transporte
Durante a campanha de novembro, a emissão de GTA (Guia de Transporte de Animais) para bovinos e bubalinos, exceto para abate imediato, está condicionada à vacinação de 100% dos animais, observando o prazo de carência estabelecido por lei: 15 dias para animais com uma vacinação; 7 dias com duas vacinações; animais com 3 vacinações ou mais não precisam prazo de carência.

Para obter mais informações o produtor pode procurar a Secretaria de Agropecuária e Meio Ambiente, Rua Manoel Moreira Pena, 1.510 ou pelo telefone: 3541-0375.

 

Assessoria

COMPARTILHAR