Presidente da Fifa evita criticar Neymar, mas ri em resposta

A Copa do Mundo está prestes a acabar e, diferente do que muitos pensavam, algumas seleções se despediram mais cedo, como a alemã, a argentina, e, claro, a brasileira. Um dos protagonistas do sonhado hexacampeonato, Neymar não conseguiu mostrar suas totais habilidades futebolísticas, ficando marcado com um fator negativo: o das inúmeras quedas.

 

Em meio a um balanço sobre o Mundial, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, defendeu o camisa 10 brasileiro, alegando que ele ainda mostrará suas qualidades futuramente, mas disse isso às gargalhadas nesta manhã de sexta-feira, durante entrevista coletiva em Moscou.

“Ele é um grande jogador, esta é a primeira coisa. Quando falo de jogadores talentosos, que nos fazem sonhar, não posso dizer palavras negativas sobre eles. Neymar é uma dessas lendas de alto nível, mas claro (silêncio e gargalhada)… Ele vai mostrar para nós mais de suas habilidades, de suas habilidades reais no futebol”.

Desde a eliminação para a Bélgica, há exatamente uma semana, o brasileiro não tinha sido visto, exceto na última quarta-feira à noite, quando jogou pôquer com amigos em um bar na capital paulista. Ele não deu entrevistas durante o Mundial (somente quando venceu o prêmio de melhor em campo, contra o México) nem depois, o que acaba aumentando a disseminação de brincadeiras com sua fama de “cai cai”. Você pode votar na enquete da Gazeta Esportiva para saber qual delas foi a mais criativa até agora.

Além de falar de Neymar, Infantino falou de outro craque, inclusive ex-companheiro de clube do brasileiro: Lionel Messi. “Messi, grandíssimo como sempre. Fez um golaço aqui. Não pode fazer mais? Quando a Argentina ganhava por 2 a 1 contra a França, poderiam ter se fechado atrás e talvez ele pudesse ter mostrado suas qualidades, mas sobre Messi não se pode discutir, nos faz sonhar há dez anos e vai continuar nos fazendo sonhar”.

Gazeta Esportiva

COMPARTILHAR