Homens são presos cortando palmeiras no Parque Nacional

Dois homens foram presos em flagrante na tarde desta quarta-feira (12), cortando 92 árvores de palmeiras, no Parque Nacional, um local de 1700 quilômetros quadrados de preservação ambiental. O crime é considerado grave.

O corte de palmeiras não é crime, mas em área de preservação, sim. Os dois foram levados até a Delegacia da Polícia Federal de Foz do Iguaçu, assim como as peças de palmito.

Publicidade

Segundo a polícia, os dois acusados disseram que ganham por dia trabalhado uma quantia de 150 reais. Independente de quantas árvores sejam cortadas.

A versão, no entanto, não foi muito bem aceita pelos policiais, já que os policiais dizem que sabem que eles são vendedores e podem lucrar muito mais com a venda.

 

Massa News

COMPARTILHAR