Carille espera volta a SP, mas brinca com “caminhões de dinheiro”

Apesar da massacrante vitória do Corinthians por 7 a 2 sobre o Deportivo Lara, na Venezuela, o grande assunto abordado com o técnico Fábio Carille foi a sua provável saída para o Al Hilal, da Arábia Saudita. Bem humorado, o treinador explicou o que pode fazê-lo trocar o bom momento no Alvinegro pelo dinheiro da equipe árabe.

“Um, não. Mas pode vir dois caminhões (de dinheiro). Aí a conversa é diferente. Com um eu não vou. Com dois, eu posso pensar (risos)”, comentou o treinador ao ser questionado sobre uma entrevista concedida no ano passado, à rádio Jovem Pan, quando disse que só deixaria o clube se fosse demitido pela direção, podendo recusar até “um caminhão de dinheiro.

A cargo das tratativas, os profissionais que cuidam da carreira do comandante se mostram bastante animados com os valores oferecidos. De acordo com o que apurou a Gazeta Esportiva, os rendimentos devem chegar a R$ 1 milhão por mês, aproximadamente quatro vezes o salário atual do comandante alvinegro, entre ganhos fixos e bônus. O vínculo é válido até o final de 2019, com possível extensão por mais uma temporada.

“Estou muito tranquilo em relação a isso. Não é a primeira que aparece. Essa infelizmente vazou por conta de emissora do mundo árabe que fez enquete com meu nome e de outro profissional. Tive proposta e não dei andamento há um tempo porque só poderia levar um profissional”, relembrou Carille, que dessa vez poderá levar três membros consigo.

Gazeta Esportiva

COMPARTILHAR