Câmara aprova medida que isenta eixos suspensos de caminhões de pedágio

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (7) medida provisória que isenta os eixos suspensos de caminhões de cobrança de pedágio. O texto ainda tem que ser votado pelo Senado. A medida foi editada pelo presidente Michel Temer em maio, durante a greve dos caminhoneiros que paralisou as rodovias do país.

A isenção dos eixos suspensos era uma reivindicação antiga da categoria, mas são contestados pelas concessionárias. Nas carretas vazias, os eixos sobressalentes são mantidos suspensos por economia. Dessa forma, não ocorre o desgaste dos pneus.

Publicidade

Os sindicatos entendem que a isenção de pedágio é justificada porque, sem o contato do pneu com o solo, seria menor o desgaste do pavimento. As concessionárias argumentam que o desgaste do asfalto não estaria ligado diretamente à quantidade de eixos em toque com o solo, mas em função da pressão que cada eixo exerce sobre a via.

A Câmara também aprovou outra medida provisória da greve dos caminhoneiros, que destina 30% dos fretes da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) para autônomos.

 

Paraná Portal

COMPARTILHAR